Instalação da Assembleia de Freguesia para o quadriénio de 2017/2021

 In Notícias

Tomada de posse dos Órgãos Autárquicos, eleitos para o quadriénio de 2017/2021

No passado dia 25 de outubro, pelas 19h30, no salão nobre do Colégio Infante Dº Henrique, decorreu a tomada de posse dos novos órgãos autárquicos, da Junta de Freguesia do Monte eleitos para o quadriénio de 2017/2021.

Instalação da Assembleia de Freguesia para o quadriénio de 2017/2021

Discurso da Senhora Presidente da Junta de Freguesia do Monte:

Exmo Senhor Presidente da Assembleia de Freguesia do Monte, Sr. José Manuel Machado Barradas.
Exmo. Senhor Vereador João Pedro Vieira, em representação do Sr. Presidente da Câmara Municipal do Funchal
Exmos Senhores Vereadores
Exmos Senhores Convidados.

É com muita honra que inicio o segundo mandato como Presidente da Junta de Freguesia do Monte.
Os últimos quatro anos passaram com uma velocidade estonteante, tamanho era o sentido de responsabilidade, tamanho o sentimento de entrega à Freguesia do Monte, às nossas gentes. Tenham a certeza que este sentimento foi comum aos meus colegas de executivo, por isso tanto fizemos, tanto lutamos e, por isso, também sabemos que muito ainda há para fazer, quer seja da competência da Junta de Freguesia, quer seja da Câmara Municipal do Funchal, quer seja da competência do Governo Regional da Madeira.

Para estes próximos quatro anos assumimos o compromisso que continuaremos com o nosso trabalho, na defesa da nossa freguesia, na contínua procura de segurança para a freguesia e para os nossos fregueses, para os nossos visitantes, para aqueles que investem e que querem investir na freguesia.
Assim, aproveitando a presença do senhor vereador, em representação do Senhor Presidente da Câmara Municipal do Funchal, na certeza que teremos reuniões entre os dois executivos, assim como faremos chegar as nossas reivindicações, enquanto “porta- voz” do nosso povo, passo desde já elencar:

– Mais discussão pública sobre o PDM, a Não Aprovação do modelo do PDM, apresentado à discussão pública, já que este restringe/diminuir o índice de construção e em alguns casos, que não são poucos, impossibilita a construção e o investimento privado na freguesia. A nosso ver este é um dos pontos fulcrais que irão ainda mais dificultar o desenvolvimento na freguesia. É certo que o referido documento esteve em discussão pública, aliás, a Junta de Freguesia cedeu o seu espaço par divulgação do mesmo. Mas dado que este coincidio, grosso modo, com o período de férias, e também com a Festa do Monte iniciada a 5 da agosto, aliado ao trágico acontecimento do dia 15 de agosto, Festa em Honra de Nossa Senhora Monte, não houve como, depois se debruçar vivamente sobre este documento da máxima importância para o futuro desta freguesia.

– Reabertura, o mais rápido possível, do Caminho dos Tornos, ligação Fundoa – Levada da Corujeira e Corujeira de Dentro; uma situação que já se arrasta há mais de um ano e que é uma importante ligação para os habitantes da Corujeira e de todos os residentes da zona, os quais há já demasiado tempo sentem-se, legitimamente, abandonados, esquecidos. A reabertura desta via, como é público, também permitirá a importante reposição da carreira 19 A dos Horários do Funchal.

– Senhor Vereador, são vários os empresários da freguesia que me perguntam para quando a intervenção na antiga estação do comboio? Uma vez que o Município do Funchal procedeu à sua aquisição, caso senhor vereador, não haja verba para a sua recuperação o mais rápido possível, queira transmitir ao Senhor Presidente da Câmara que existem empresários na freguesia com disponibilidade financeira para investir. A Estação de comboio, situado no Largo da Fonte, é um dos ex-libris da Freguesia, do Concelho do Funchal, é um monumento que nos é muito querido, todos nós lamentamos o estado em que se encontra. Todos estamos de acordo que a estação, uma vez recuperada, será um importante impulsionador do Turismo na Freguesia, e porta de entrada no nosso místico Largo da Fonte e do Parque Leite Monteiro.

– Parque Leite Monteiro/ Largo da Fonte/ Babosas e Festa de Nossa Senhora do Monte/ Arraial do Monte- Senhor Vereador em representação do Sr. Presidente da Câmara Municipal do Funchal. É minha profunda convicção que se não for feita uma intervenção de fundo, visível, nas árvores, não me peçam para identificar quais, nos arbustos, não me peçam para identificar quais, nos muros e “murinhos”, não me peçam para identificar quais, em toda zona que vai desde o Largo da Fonte e terrenos superiores ao mesmo, passando pelos jardins, pelos caminhos, pelos trilhos, pelos passeios, não haverá Arraial de Nossa Senhora do Monte, no próximo ano, nos moldes que tradicionalmente conhecemos e estamos habituados. A Intervenção que deve ser feita, tem de estar concluída até o final de maio de 2018, para que não sejam logo os comerciantes a não querer participar neste arraial, porque temem pela sua segurança e dos seus, porque temem pela segurança do seu investimento. Não queremos que o Arraial, a Festa em Devoção a Nossa Senhora do Monte, padroeira de toda a Madeira, passe a ter um volume de visitantes, semelhante, por exemplo, a uma novena. Há pessoas que estavam habituados a passear no centro histórico da freguesia, e desde o passado 15 de agosto, não o conseguem fazer. É preciso pensar para agir, porque a vida tem de continuar.

– Acessibilidades, são várias a reivindicações da população a este nível e nós seremos os seus “porta-voz”. Um exemplo, continuaremos a lutar que, por uma questão de segurança e bem-estar, a estrada no caminho das Lajinhas seja uma realidade, entre outras.

– Segurança. O novo executivo eleito, da junta de freguesia, assume o compromisso de reservar no orçamento de 2018 e nos anos seguintes, verba para a prevenção proteção da freguesia contra as adversidades ambientais. Da parte do Governo Regional temos o compromisso que existirá verba para este efeito ao nível, por exemplo da prevenção de incêndios. Ainda bem pois, tal como na doença, é preciso atuar na prevenção e não quando esta chega. Queremos que também o Município do Funchal atue na prevenção, incentivos à limpeza de terrenos, cultivo dos mesmos, alteração da vegetação. Permitam-me partilhar convosco que infelizmente quem vive na freguesia do Monte, por motivos de força maior, já ganhou experiência a lutar contra os incêndios, a proteger o que é seu e que é dos vizinhos.

Não podemos deixar de prestar a nossa sentida homenagem ao João de Sousa Aveiro, que há cerca de duas semanas atrás deixou-nos. Foi uma das vítimas dos incêndios de 2016, na nossa freguesia.
Um homem íntegro e sempre disponível para ajudar os outros, um lutador e um apaixonado pela freguesia do Monte. Foi tesoureiro da Junta de Freguesia desde dezembro de 1997 e setembro de 2013. Um amigo com o qual tive o privilégio de privar e aprender, para ele também o meu o nosso muito obrigada.

Para finalizar, continuaremos a trabalhar com afinco, honestidade e justiça como temos feito até aqui, a honrar o voto de todos aqueles que depositaram em nós a sua esperança e que nos atribuíram a maioria absoluta, permitindo-nos governar com responsabilidade acrescida, elevar a nossa freguesia e tudo o que ela representa.
Contamos com todos para este novo desafio diário, na certeza que tudo faremos para defender e melhorar as condições de vida de todos que aqui vivem e que como nós amam esta linda Freguesia.

Tudo pelo Monte, com dedicação, proximidade e dinamismo. Este será o nosso lema para os próximos quatro anos.

Monte, 25 de outubro 2017

Maria Idalina Fernandes Silva
(Presidente da Junta de Freguesia do Monte)

Recent Posts

Leave a Comment